quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

ELA SÓ (PRISCILA)

A menina fecha os olhos,
agora vê sua alma.
Já não importa-se com o barulho da rua.
Sua mente somente, nua
a pensar no estar só.
Abre os olhos
ao seu redor tudo parece com nada
volta novamente para dentro
perdendo-se em seus próprios braços.