quarta-feira, 1 de agosto de 2007

ROSAS

ROSAS
(Para Ísis e Jamile, quando ainda éramos três...)


Duas rosas plantadas no jardim do destino
De um vagante e perdido rapsodo.
Vindas de eras longínquas,
Do eterno renascer universal.
E caminharão na estrada sem fim:
Em cósmica união fundidos.

Nenhum comentário: